Em uma comparação direta e simplista, é possível notar que, enquanto há 13 candidatos disputando por uma vaga como deputado federal nas eleições deste ano, 135 estudantes lutaram por cada vaga na sala desse curso da USP

Na Fuvest 2018, 135 disputaram por uma vaga na Medicina na USP; relação candidato vaga nas eleições é 'mais amena'
Universidade de São Paulo/ Divulgação

Na Fuvest 2018, 135 disputaram por uma vaga na Medicina na USP; relação candidato vaga nas eleições é ‘mais amena’

Findo, nesta quarta-feira (15), o período disponibilizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que os partidos e coligações registrassem as candidaturas dos seus respectivos candidatos às eleições de 2018 , a Justiça Eleitoral já divulgou um dado curioso para quem pretende entrar no curso de Medicina na USP (Universidade de São Paulo) no ano que vem.

Isso porque – numa comparação direta e simplista, contando apenas a questão da proporção candidato por vaga – passar no vestibular da Fuvest, no curso de Medicina na USP , é dez vezes mais difícil que ser eleito deputado federal nas eleições de outubro deste ano.

Afinal, no vestibular do último ano, foram contabilizados 135,74 candidatos a cada uma vaga da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), no curso lecionado em São Paulo, no bairro Cerqueira César. No campus de Bauru, essa relação caiu para 105,88 candidatos por vaga; e, em Ribeirão Preto, chegou a 86,5.

Em comparação, até agora, o TSE contabilizou o registro de 6.982 candidatos para disputar as 513 vagas de deputado federal. Ou seja, 13,6 há candidatos disputando por cada vaga nesse cargo do Legislativo.

Voltando a comparar esse dado com os vestibulares da USP , entrar na Câmara dos Deputados, num cargo federal, é semelhante à dificuldade de entrar no curso de Economia, na Faculdade de Economia e Administração da USP (FEA-USP), que teve 13,44 candidatos por vaga.

Em uma comparação ainda simplista, porém, é possível dizer que a corrida pela Presidência do País – que conta com 13 candidatos – possui a mesma proporção de candidato por vaga que a disputa por uma cadeira federal na Câmara.

Leia também: Curso de Medicina da Unesp é o mais concorrido do Vestibular 2018

No entanto, levando-se em conta que 147,3 milhões de eleitores terão que escolher apenas um dos candidatos presidenciáveis, enquanto que esses mesmos eleitores farão a escolha sobre as 513 vagas de deputados, a situação perde um pouco a semelhança – ainda mais contando-se a possibilidade de um segundo turno.

Veja as demais relações candidato/vaga das eleições de 2018: para deputado estadual e distrital, são 15.605 concorrentes a 1.059 vagas nas assembleias legislativas e na Câmara Legislativa do Distrito Federal, ou seja, 14,7 candidatos por vaga. No Senado, são 295 pessoas  concorrendo a 54 cadeiras no Senado – uma média de 5,4 candidato vaga .

O curso de Medicina na USP é o mais concorrido da universidade. Depois dos cursos de medicina, a graduação mais concorrida no último vestibular foi de Audiovisual, com 65,33 candidatos por vaga.